Edições anteriores

  • logo da Associação Brasileira de Pesquisa em Ensino de História

    Palavras ABEHrtas - Número Zero

    Esse é o número zero da Revista Palavras ABEHrtas. Aqui, você conhecerá melhor cada uma das colunas, para seguir no debate conosco, enviando seu texto e construindo nosso diálogo.

  • Nº. 1, jul. 2021

    Esse é o primeiro número da revista Palavras Abehrtas!

    Convidamos a ler, divulgar e debater conosco. 

    A revista aceita submissões em fluxo contínuo. Em agosto, publicaremos o segundo número. Participe!

  • Nº. 2, ago. 2021

    Esse é o número dois da revista Palavras Abehrtas.

  • Número 3
    n. 3

    O Número 3 da revista Palavras Abehrtas convida a reflexões sobre as multiplicidades dos tempos e dos sentidos na sala de aula de história, com os textos de Nilton Mullet Pereira (coluna Chão da História) e de Federico Alvez e Bruno Picoli (coluna Provocações).

    Matheus Cruz (coluna Vice-Versa) discute um instigante projeto em torno de nomes de ruas, enquanto Rafael Levandovski (coluna Desafios e dilemas da profissão docente) apresenta o perfil de docentes de história perseguidos durante a ditadura civil-militar no Rio Grande do Sul.

    Por fim, Cristiano Nicolini e Kenia Medeiros ampliam o Rizoma de Ações divulgando a I Jornada do GT Ensino de História e Educação da Anpuh-GO.

    A Palavras Abehrtas agradece aos autores e convida a seguirem em diálogo conosco: estamos recebendo manuscritos para o número 4, de outubro de 2021.

  • Número 4
    n. 4

    O número 4 da Revista Palavras Abehrtas está convidando ao debate e à participação.

    Neste mês, contamos com dois textos na coluna Provocações. Carmem Gil subverte as tradicionais perspectivas sobre Educação Patrimonial e propõe que o seu lugar no ensino de história é o de "reconhecer, valorizar e reparar". Já Danielle Farias prossegue o debate iniciado no nosso primeiro número, trazendo novos argumentos sobre as relações entre os campos do ensino de história, da história e da educação.

    Na coluna Chão da História, três docentes compartilham experiências de criação curricular na Educação Básica e no Ensino Superior. Ao entender o currículo como narrativa e as práticas de sala de aula como oportunidades de refração, os autores Diogo Vianna, André da Cunha e Felipe Silva instigam-nos ao exercício da esperança.

    Na coluna Rizoma de Ações apresentamos dois textos bem diversos. O primeiro é o lançamento do livro "Do lado esquerdo do peito, Paulo Freire: Presente!". Os organizadores da obra - Marco Mello, Caroline Pacievitch e Marcus Vianna apresentam o livro e convidam para a leitura.

    O segundo texto foi produzido por uma das curadoras da própria coluna, Adriana Ralejo, listando os eventos que acontecerão em novembro e lembrando que a ABEH conta com uma agenda de atividades, disponível aqui no site da revista e também na página da Associação.

    Desejamos boas leituras e que se sintam provocados-as-es a seguir em debate conosco!

     

    Editoria Palavras Abehrtas